Carregando

Pontagrossense está em Milão entre os pesquisadores do coronavírus


20 de março de 2020

Rafaela é ex-aluna do Colégio Sepam. No período escolar ela participou do projeto Menarca, onde teve seu primeiro contato com a área da saúde

A pontagrossense Rafaela da Rosa Ribeiro é uma das profissionais que integra a equipe de pesquisadores em Milão, na Itália, desenvolvendo projetos sobre o Covid-19, o novo coronavírus. A bióloga teve seu primeiro contato com a área da saúde ainda no Ensino Médio quando participou do projeto Menarca, desenvolvido pelo Colégio Pontagrossense Sepam, onde estudou de 2002 a 2004.  “Eu tenho muito orgulho de ter feito parte do Menarca, ele me ajudou a escolher a área biológica, me ensinou a trabalhar em equipe e a fazer trabalho voluntário. Foi no Menarca que percebi que tem muita gente que precisa do nosso conhecimento em projetos como esse, do Covid-19”, avalia.

Rafaela cursou licenciatura em Ciências Biológicas na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) e mestrado em Biologia Celular e Molecular pela Universidade de Campinas (Unicamp). Durante o doutorado, ganhou uma bolsa de estudos na Califórnia, Estados Unidos; quando retornou ao Brasil conquistou o título de doutora em Biologia Celular e Estrutural e conseguiu uma vaga de pós-doutorado em um projeto de pesquisa com Zika Vírus e morte celular no Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein (IIEP), por meio de uma bolsa da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Em junho de 2019, ainda cursando o pós-doutorado, Rafaela recebeu uma bolsa na Itália. Desde então ela mora no país e trabalha em dois laboratórios italianos, um de neurociência e outro de virologia, quando surgiu o convite para juntar-se à equipe que estuda o novo coronavírus.  O projeto deve durar até agosto deste ano. “Estamos na fase inicial dos experimentos e somos todas mulheres; é importante essa representatividade da mulher na experiência científica. Temos a esperança que o projeto descubra algo que possa ajudar a população”, assinala.

A psicanalista Dumara Regina da Rosa Ribeiro, mãe de Rafaela e de Fernanda da Rosa Ribeiro Vieira, ambas ex-alunas Sepam, orgulha-se das filhas terem escolhido a área da saúde para trabalhar. Ela e o marido, Sebastião Herculano Ribeiro, sempre incentivaram as meninas a participarem das atividades extracurriculares que o Colégio oferece. “Essas atividades são muito importantes porque favorecem o aprendizado, a autoconfiança, ensinam a se relacionar com outras pessoas e a enfrentar as diversidades da vida. Eu faria todo o investimento no estudo novamente. Sou muito orgulhosa das duas, da dedicação delas em suas profissões”, destaca.

O projeto Menarca de orientação a meninas em fase da primeira menstruação é desenvolvido pelo Colégio Sepam desde 2002. Entre os temas abordados estão doenças sexualmente transmissíveis e gravidez na adolescência. Ele é realizado por alunas voluntárias com idade entre 14 e 16 anos, e direcionado a escolas públicas.

 

Você está pronto para ser calouro?

SEPAM VESTIBULARES

EU ESTOU PRONTO

Notícias

Fique por dentro do Sepam!

Pontagrossense está em Milão entre os pesquisadores do coronavírus

20 de março de 2020

Rafaela é ex-aluna do Colégio Sepam. No período escolar ela participou do projeto Menarca, onde teve seu primeiro contato com a área da saúde

A pontagrossense Rafaela da Rosa...

SAIBA MAIS+

Sepam é ouro no Festival Paranaense de Xadrez

16 de março de 2020

Colégio mantém a tradição de conquistar títulos nesse campeonato

Os enxadristas do Colégio Pontagrossense Sepam conquistaram medalhas de ouro, prata e bronze no Festival Paranaense...

SAIBA MAIS+

Prevenção: Experiência mostra aos alunos como deve ser a lavagem correta das mãos

14 de março de 2020

O Colégio Sepam, preocupado com a saúde dos alunos, está realizando uma série de ações a fim de conscientizar e orientar os jovens sobre formas de prevenir a contaminação pelo...

SAIBA MAIS+
Ver mais notícias

Fale conosco

Siga-nos nas redes sociais e fique por dentro do mundo Sepam